quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Programação para 2015



Em 2015, entende-se que o desafio será empreender as pesquisas e discussões a partir das narrativas midiáticas contemporâneas, ou seja, partir do objeto, das próprias narrativas, e delas extrair as teorias e metodologias que auxiliem a investigação e a construção do conhecimento partilhado pelo grupo. Em consenso entre pesquisadores e discentes, optou-se por um estudo aprofundado das narrativas a partir de parte da obra do documentarista brasileiro Eduardo Coutinho, estendendo a discussão das narrativas para a plataforma audiovisual. O cronograma das reuniões do ano será o seguinte:

Primeiro semestre
27 de abril - Cabra Marcado para Morrer (1984)
Texto para leitura: Triunfo e tormento, de Eduardo Escorel

29 de junho - Boca de Lixo (1992)

Segundo semestre
28 de setembro - Edifício Master (2002)
30 de novembro - Jogo de Cena (2007)

Oficina de Haicai: Narrativas Poéticas


Em 5 de novembro de 2014 foi realizada uma ação de extensão junto à comunidade, por meio da Oficina Haicai: Narrativas Poéticas, ministrada  pela professora Teruko Oda, do Grêmio Haicai Ipê, de São Paulo. Esta atividade de extensão é uma iniciativa conjunta do Sesc Sorocaba, do Grêmio Haicai Ipê e do Grupo de Pesquisa de Narrativas Midiáticas (NAMI) da Uniso, tendo como objetivo ampliar de forma prática e lúdica as discussões e o exercício do haicai, narrativa poética de origem japonesa que consiste na elaboração de um poema de 17 sílabas, contendo uma palavra-chave que expressa uma das quatro estações do ano. 

Encontro com Mazé Torquato Chotil


A jornalista brasileira Mazé Torquato Chotil, doutora em Ciências da Informação e da Comunicação pela Universidade de Paris VIII e pós-doutoranda em Ciências da Informação e Comunicação da École des Hautes Études En Sciences Sociales da França, apresentou a palestra Narrativas e Memória ​no dia 17 de novembro das 9h30 às 11h30 no Anfiteatro da Biblioteca da Universidade de Sorocaba.
Ela apresentou os resultados preliminares de sua pesquisa cujo corpus consiste em 137 trabalhadores brasileiros exilados ou banidos durante o período de 1964-1985 devido ao regime militar. Como base documental, a pesquisadora dedicou duas semanas de pesquisas no acervo do Departamento de Ordem Política e Social (DOPS) e reuniu trabalhos já feitos por outros pesquisadores sobre os operários e trabalhadores de outras categorias que foram obrigados a deixar o país no período. Ela também realizou 42 entrevistas em profundidade com os exilados, muitos deles torturados antes de deixar o país.
Mazé Chotil vive em Paris desde 1985, quando se casou com o poeta e compositor francês Bernard Chotil, e tem dois livros publicados em português: Minha aventura na colonização do Oeste (ADC Editora, 2014) e Lembranças do Sítio (ADC Editora, 2012).
A palestra, que foi aberta a todos interessados, faz parte das atividades do Grupo de Narrativas Midiáticas (NAMI), da Uniso, Grupo de Pesquisa que é liderado pelas Professoras Doutoras Míriam Cristina Carlos Silva, Monica Martinez e Tarcyanie Cajueiro (NAMI).

Encontro com Raul Osório Vargas


Como parte das atividades no Brasil, o professor Raul Osório Vargas, da Facultad de Comunicaciones da Universidade da Antioquia (Colômbia), apresentou uma palestra na Universidade de Sorocaba. A palestra, ministrada no dia 11 de novembro das 9h30 às 11h30 no Anfiteatro do Bloco F da universidade, foi intitulada A reportagensaio - o contexto das Narrativas Midiáticas Contemporâneas. Nela, o professor discursou sobre o tema central de suas pesquisas desde a realização de seu doutorado no Brasil, sob orientação da Prof. Dra. Cremilda Medina, da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo. Além disto, apresentou também inovações no conceito, que foram incorporadas à sua pesquisa após o retorno para o país natal, há seis anos. A palestra contou com presença de alunos e docentes do curso de graduação em Jornalismo da UNISO, além de alunos, docentes e ex-alunos do Mestrado em Comunicação e Cultura da Uniso. 

Encontro com Cremilda Medina

No dia 26 de maio, tivemos o prazer de receber em nosso Grupo de Pesquisa Narrativas Midiáticas (NAMI) a professora doutora Cremilda Medina da ECA-USP. 
Durante a conferência, Medina fez, de forma carismática, a defesa de uma comunicação mais aberta, dialógica e afetiva. 
Ela colocou em cheque o papel do repórter nos tempos atuais nesta dupla mediação com a realidade (“a grande narrativa acontece na rua”). Ressaltou este papel de o profissional ir até os acontecimentos e se deixar afetar pela comunicação que tem cheiro, gosto, toque, vivência. “São as experiências que efetivamente nos mobilizam”, disse Medina. “A disponibilidade de estar no mundo pelas tecnologias não satisfaz”, completou.

Conferência de Joseph Straubhaar


O Programa de Mestrado em Comunicação e Cultura da Uniso (Universidade de Sorocaba) teve o prazer de sediar a conferência Mídia, Narrativas e Geografias da Comunicação,  ministrada em 25 de agosto pelo Prof. Dr. Joseph  Straubhaardo departamento de Rádio, Cinema e Televisão da Universidade do Texas em Austin (EUA).
O doutor Straubhaar tem um relacionamento sólido com a comunidade acadêmica brasileira. Professor de Comunicações do Departamento de Rádio,TV e Cinema da Universidade do Texas em Austin, do Amon G. Carter Centennial, ele veio pela primeira vez para o Brasil na década de 1970, trabalhando para a embaixada dos EUA localizado no Rio de Janeiro. Era o início de uma longa e frutífera relação. Depois de deixar o serviço diplomático, ele iniciou uma carreira de sucesso no ensino na área de comunicação, sendo Diretor do Centro de Estudos Brasileiros dentro do Instituto Longo Lozano de Estudos da América Latina no período 2003-2006.
Seus interesses de ensino e pesquisa são amplos, mas concentram-se em mídia global e teoria cultural. Tanto que seu mais recente curso na Universidade do Texas em Austin foi sobre mídia e migração. Mas você pode discutir outros assuntos com ele, como a mídia digital, a exclusão digital em os EUA e outros países, produção televisiva ou culinária brasileira, e você o verá envolver-se em animada conversa, sempre pródiga em bons argumentos. Seu ensino de pós-graduação inclui teoria da mídia, mídia global, mídia e migração, a mídia latino-americana, e ele é conhecido por usar métodos de pesquisa etnográfica. Ultimamente está de volta à pesquisa empírica, de campo, manifestando entusiasmo pelo método de história de vida familiar, mergulhando em três gerações de uma mesma família para decifrar como elas recebem os conteúdos televisivos.

Seu novo livro, Television In Latin America, escrito em coautoria com John Sinclair, foi recentemente lançado pela BFI/Routledge. Editou também The Persistence of Inequity in the Technopolis: Race, Class and the Digital Divide in Austin, Texas em 2011 pela University of Texas Press. É conhecido por seu livro World Television from Global to Local, publicado pela Sage em 2007. E a 8ª edição revisada de seu livro com Bob LaRose,Midia Now, acaba de ser publicada pela Wadsworth.

Pesquisadores

Hoje, o grupo conta com pesquisadores de outras instituições, algumas internacionais, como o professor doutor Raul Osorio Vargas, da Universidade de Antioquia, Colômbia; outras nacionais, de outros estados, como o professor doutor Maurício Guilherme Silva Júnior, que atualmente realizada pós-doutorado junto à UFMG; e estaduais, como Mateus Yuri Ribeiro da Silva Passos (Unicamp). Conta também com egressos e uma professora doutora da graduação da UNISO, Josefina de Fátima Tranquilin. 

O quadro completo pode ser encontrado no diretorio do Grupo Junto ao CNPq:
http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/4738713050049243

Atividades em 2014


Em 2014, optou-se por um estudo aprofundado de parte da obra da professora doutora Cremilda Medina, por se entender que se trata de uma autoridade na discussão do tema das Narrativas Contemporâneas. Com um vasto repertório e responsável pela formação de várias gerações de pesquisadores atuantes na área da Comunicação, credita-se às pesquisas de Medina um grande impacto para a área, especialmente nos aspectos que se referem à Ciência e Jornalismo, daí a necessidade de se debruçar sobre sua obra.

Ao se questionar Cremilda Medina sobre qual seria um autor-chave a ser estudado para a compreensão de suas referências e consequentemente, de sua obra, a resposta foi Edgar Morin. Assim, o grupo estudou o autor no início do segundo semestre de 2013, e realizou, no dia 28 de abril a mesa redonda: Reflexões sobre A cabeça bem-feita, de Edgar Morin. Em seguida, no dia 26 de maio, realizou-se a conferência Ciência e Jornalismo, com a presença da professora Cremilda Medina. No dia 29 de setembro, a professora Míriam Cristina Carlos Silva debateu com o grupo a obra O signo da relação, indicado por Cremilda Medina como uma de suas obras de maior reflexão sobre a questão das narrativas. E em 24 de novembro, o grupo encerrou suas atividades do semestre com a reflexão sobre a obra Maus Pensamentos, de Dimas A. Künsch, conduzida pela professora Monica Martinez. O livro escrito, publicado pela Annablume/Fapesp em 2000, foi originariamente apresentado como dissertação de mestrado orientado pela professora Cremilda Medina,



Pesquisas

No dia 25 de novembro de 2013, as professoras Míriam Cristina Carlos Silva e Monica Martinez apresentaram as pesquisas realizadas pelo grupo, que consiste em dois levantamentos quantitativos e qualitativos sobre a recorrência de Walter Benjamin nos estudos em comunicação. O primeiro, feito a partir das bases da Compós, encontra-se em fase de análise. O segundo, feito a partir da base de dados da SBPJor (Associação Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo) pela professora Monica Martinez, foi concluído e apresentado em dois congressos. Primeiramente os resultados da pesquisa foram apresentados para a comunidade científica da própria SBPJor em 2013, no encontro anual, por meio da comunicação Mapeamento da influência de Walter Benjamin nas pesquisas da SBPJor (2003-2012). Em seguida, em 2014, os resultados foram apresentados por meio do paper Mapping Walter Benjamin influence in the Brazilian Journalism Researchers Association (SBPJor) (2003-2012)​ em uma conferência internacional, a IAMCR (International Association for Media and Communication Research, realizada em Hyderabad, Índia, em julho de 2014. O evento acolheu 1 200 participantes. O trabalho foi apresentado no Grupo Journalism & Education Research (JRE), que contou com 24 sessões e representantes de 33 países (Austrália, Bangladesh, Bélgica, Brasil, Butão, Canadá, China, Colômbia, Chipre, Egito, Etiópia, Finlândia, Alemanha, Grécia, Índia, Indonésia, Ir, Israel, Jamaica, Malásia, Holanda, Noruega, Paquistão, Filipinas, Portugal, Rússia, Sri Lanka, África do Sul, Espanha, Suécia, Reino Unido e Estados Unidos). ​

Atividades em 2013


As principais indagações do grupo referem-se à transformação das narrativas, desde sua gênese oral às suas configurações contemporâneas, incluindo-se aspectos de linguagem, seus suportes, suas repercussões socioculturais, seu caráter de mediação, seus conteúdos míticos, políticos, poéticos e seus desdobramentos intersubjetivos.

O que se tem buscado, portanto, é aprofundar estudos de teorias e encontrar metodologias que possam contribuir com os estudos das narrativas midiáticas contemporâneas.

No ano de 2013, elegeu-se para as discussões do grupo o estudo do pensador alemão  Walter Benjamin (1892-1944), a partir da constatação de sua recorrência como autor citado nos estudos de Narrativas em Comunicação. Iniciou-se com a biografia, bibliografia e contextualização histórica-social do autor. Após a primeira reunião do grupo, realizada com a participação apenas dos pesquisadores, ocorreu o primeiro encontro aberto à comunidade, no dia 1 de abril de 2013, com conferência da professora Tarcyanie Cajueiro Santos sobre vida e obra de Walter Benjamin. Passou-se, então, ao texto O narrador, com conferência da professora Míriam Cristina Carlos Silva, no dia 6 de maio de 2013, sobre O narrador e as narrativas, e conferência da professora Monica Martinez, no dia 10 de junho de 2013, sobre a Morte e as Narrativas.

No segundo semestre de 2013, realizou-se estudos sobre A obra de arte na era de sua reprodutibilidade técnica, com a apresentação da conferência Benjamin, o cinema e o audiovisual, pelo professor Maurício Reinaldo Gonçalves; no dia 28 de outubro realizou-se a conferência Uma educação para dias feriados, com as professoras doutoras convidadas Maria Lúcia de Amorin Soares e Eliete Jussara Nogueira. No dia 25 de novembro, as professoras Míriam Cristina Carlos Silva e Monica Martinez apresentaram as pesquisas realizadas pelo grupo, que consiste em dois levantamentos quantitativos e qualitativos sobre a recorrência de Walter Benjamin nos estudos em comunicação. 

Histórico das atividades

No início do ano de 2012, em busca de viabilizar um grupo de pesquisa no PPG em Comunicação e Cultura da Universidade de Sorocaba (UNISO), os professores doutores Maurício Reinaldo Gonçalves (professor que esteve credenciado ao Programa e ao Grupo até dezembro de 2013), Míriam Cristina Carlos Silva e Tarcyanie Cajueiro Santos iniciaram o diálogo a fim de identificar interesses temáticos, teorias e temas afins, que pudessem, a partir de suas pesquisas individuais, gerar uma ementa para identificar e nortear suas atividades. Assim, chegou-se à ideia de criar um grupo que abarcasse os estudos e as discussões articulados em uma tríade: a comunicação, a cultura e as narrativas.

Ainda em 2012, já no segundo semestre, o ingresso da professora Doutora Monica Martinez veio somar forças ao grupo, que definiu ementa, calendário para 2013 e credenciou-se ao CNPq, inicialmente composto pelos quatro pesquisadores e seus orientandos.


Desde então em contínua atividade, o grupo vem se consolidando, por meio da liderança compartilhada entre as professoras Míriam Cristina Carlos Silva e Monica Martinez (da linha de pesquisa Análise de Processos e Produtos Midiáticos) e Tarcyanie Cajueiro Santos (da linha de pesquisa Mídias e Práticas Socioculturais), por meio da troca de experiências entre pesquisadores, estudantes, convidados e comunidade, já que, desde 2013, realiza encontros abertos a toda a comunidade acadêmica e interessados em geral.